CONTAGEM ELMSLEY OU “EDWARD VICTOR”?

Alguma vez na vida, todo o mágico já executou uma contagem Elmsley. O nome desse famoso passe recebeu esse nome em homenagem a Alex Elmsley, criador da técnica.

Mas, o que pouquíssima gente sabe é que na realidade a contagem “quatro como quatro”, é uma variação de um outro passe, fruto da originalidade de um mágico chamado Edward Victor, criador do passe.

Experimente perguntar aos seus amigos cartomagos e muitos dirão que jamais ouviram falar de tal nome. Não que tenham a obrigação de conhecê-lo. Porém, a história deu poucos créditos àquele que desenvolveu a contagem Elmsley. Pois neste post, vamos não só apresentar este mágico, como também dar os devidos créditos a Victor.

Porém é preciso destacar que a contribuição de Alex Elmsley foi importante e não quero aqui acusá-lo de plágio ou coisa que o valha. O certo é que o crédito a Edward Victor tem sido nulo e passa quase que despercebido na maioria das publicações, escritas ou em vídeo, sobre este passe.

Como escrevi, não almejo atacar a pessoa ou a ética de Alex Elmsley. Apenas resgatar a figura do mágico Edward Victro, sem o qual, possivelmente talvez não conheceríamos a contagem “quatro como quatro”.

A CONTAGEM  ELMSLEY

Em 1959, foi publicada pela primeira vez, por Alex Elmsley um efeito conhecido como “A Mágica das Quatro Cartas”.

A contagem “quatro como quatro” é descrita na página 173 do livro “Ultimate Secrets of Card Magic“, na mágica “Uma Variante de Vernon”, onde O Professor se frefere a esse passe como uma engenhosa adaptação de Elmsley de um movimento originado por Edward Victor em seu efeito conhecido com “E-Y-E”.

A contagem é explicada em detalhes na página 5 do livro “More Inner Secrets os Card Magic“, na mágica “Vernon Girando os Ases (Twisting the Aces).

MAS E QUEM FOI EDWARD VICTOR?

Clique na imagem para ampliar
Edward Victor

Edward Victor nasceu em 1887 na Inglaterra com o nome Edward Victor Neuschwander. Excelente manipulador, autor de vários livros sobre o tema, e um manipulador de sombras chinesas único em seu tempo.

Inventou a mágica “Os Lenços Simpáticos” e era famoso por algumas de suas rotinas como: “As Cartas Diminuintes”, “As Onze Cartas”, mágicas com cordas, etc. Também é dele uma rotina muito famosa chamada “20 Efeitos em uma Caixa de Fósforos”.

Ele escreveu os seguintes livros:

  • Magic of the Hand” (1937)
  • More Magic of the Hands” (1938)
  • Further Magic of the Hands” (1946)

Livros de Edward Victor

Em 2004 a “Dove Publications” publicou o livro “Classic Card Tricks”, onde algumas mágicas de Edward foram publicadas.

Edward Victor se apresentou nos mais importantes teatros da Europa, e fez uma grande turnê pela África do Sul, tendo trabalhado durante quatro anos para Maskelyne no St. George’s Hall em Londres. Foi membro do Círculo Mágico, tendo alcançado o status de “Inner Magic Circle” (M.I.M.C.) e por mais de trinta anos atuou como presidente da Merlin Magical Society. Também foi o primeiro presidente honorário vitalício do Blackpool Magicians’ Club.

Victor faleceu em 17 de abril de 1964.

O EFEITO “E-Y-E”

Este efeito criado por Edward, consistia em 3 cartas com as letras “E”, “Y” e “E”, daí o seu nome, com as quais o mágico criava uma série de efeitos surpreendentes. Dizia a propaganda da Revista Genii de 1955:

O Efeito “”E-Y-E”

São usadas apenas 3 cartas sen truques e que podem ser dadas a exame quando os espectadores desejarem.

Podem ser realizados grandes efeitos de “close-up” e deslumbrar durante quinze minutos com as carta sem suas mãos. As 3 cartas são dispostas formando a palavra “EYE” [olho em inglês].

Abrindo um leque e com os dorsos voltados para cima, se solicita que o espectador retire a letra “Y”, mas o público nunca acertará, retirando sempre a letra “E”.

Explicando que a mão é mais rápida que o “olho”, o mágico mostra claramente que agora tem em suas mãos 3 cartas com a letra “E”.

Mostra novamente as cartas, e se observa que agora as 3 possuem estampada a letra “Y”.

Duas delas se transformam visivelmente em letras “E”, formando como no princípio, a palavra “EYE”. Uma das cartas “E” se separa e se deixa sobre a mesa.

Das duas restantes (“E” e “Y”) se solicita que o espectador retire a letra “Y”, mas falha novamente por que as duas cartas tem estampada a letra “E”, já que carta separada anteriormente era o “Y”!

Mudando a impressão das letras mencionadas (“E”, “Y”, “E”) por outras ou então usando cartas personalizadas, você poderá criar rotinas diferentes com o mesmo princípio.

O preço deste efeito? US$ 1,00!”

Na Inglaterra, Ken Brooke comercializou a mágica “E-Y-E” e alguns anos mais tarde apenas foi que a conatgem Elmsley começou a ser conhecida.

Karl Fulves no volume 2 de seu livro “Methods with Cards” também menciona a mágica “E-Y-E” como fonte da contagem.

E esta é a origem da famosa e sempre útil contagem Elmsley ou “quatro como quatro”.

Amplexos!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

http://en.wikipedia.org/wiki/Edward_Victor

http://geniimagazine.com/wiki/index.php?title=Edward_Victor

http://historiaycuriosidadesdelilusionismo.blogspot.com/2009/11/cuenta-elmsley-y-el-credito-para-edward.html

http://magicref.tripod.com/bookssz/victormagichands.htm

http://magicref.tripod.com/bookssz/victormoremagichands.htm

http://magicref.tripod.com/bookssz/victorfurthermagichands.htm

Um comentário sobre “CONTAGEM ELMSLEY OU “EDWARD VICTOR”?

  1. DcMaster

    Parabéns pelo artigo, eu realmente nunca imaginava que a contagem Elmsley não era idéia original do Alex.

    E de quebra conheci o mágico Ed Victor e a mágica EYE, obrigado e espero ler mais artigos por aqui.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s